Skip links

Janelas: Como escolher entre vidros duplos e triplos?

A escolha das janelas é um elemento crucial na construção ou renovação de uma casa. Vai influenciar consideravelmente o conforto térmico da habitação e portanto, o seu consumo energético. Então como escolher entre vidros duplos e triplos?
Destaque para composição dos vidros

Em primeiro lugar, é necessário definir a composição dos vidros: uma janela de vidro duplo é constituída por duas camadas de vidro, separadas por uma “lâmina”. A lâmina é o espaço entre os dois painéis de vidro, que pode ser preenchido com ar ou gás. Uma lâmina composta por gás melhora o desempenho isolante. O princípio do vidro triplo é o mesmo: três painéis de vidro sobrepostos e separados por duas lâminas.

Quanto ao vidro simples, está hoje banido das novas construções e renovações porque é particularmente pobre em termos de desempenho térmico e acústico.

Identificar o desempenho de uma janela 

Prova de que a janela é um elemento essencial na consideração do desempenho energético de uma habitação é que, é um dos pilares da construção passiva em igual importância com o isolamento térmico, a estanquidade e a ventilação mecânica (VMC).

Para identificar o desempenho térmico de uma janela, deve ser feita referência ao valor U indicado pelos fabricantes. Três valores U, todos expressos em W/(m²K), devem ser tidos em conta:

  • O valor Uw para o desempenho da janela
  • O valor Uf para o desempenho da caixilharia
  • O valor Ug para o desempenho do vidro

Para assegurar uma janela de alto desempenho, o valor Uw (caixilharia + vidro) é o factor mais importante a considerar. Quanto mais baixo for o valor, mais eficiente será a janela.

Que solução de vidro devo usar em Portugal?

Na Europa, o Instituto Passivhaus recomenda um valor Uw de 0,80 W/(m²K), com vidros triplos, para edifícios passivos localizados em zonas com climas frios e temperados (Norte da França, Bélgica, Alemanha, Países Baixos,…), e janelas com vidros quádruplos para países com climas frios (Suécia, Noruega, Finlândia,…). Em países com climas mais quentes, tais como Portugal, Sul de Espanha e Sul de Itália, Passivhaus recomenda vidros duplos, com um valor Uw até 1,20 W/m²K.

Para além dos valores U e do clima, é importante considerar uma série de outros factores que têm um impacto directo no desempenho térmico de uma janela: 

  • A sua orientação
  • O factor solar do vidro
  • A forma e o tamanho da janela
  • A proporção do caixilho
  • O material do caixilho

Também a instalação da janela é um passo muito importante para assegurar um óptimo desempenho energético no final. É essencial assegurar que o tamanho da caixilharia esteja perfeitamente adaptado ao vão da janela, assegurar a estanquidade ao ar e à água para evitar qualquer infiltração e por fim, não negligenciar as pontes térmicas.

Gostaria de saber mais sobre a construção sustentável em Portugal? Faça o download gratuito do nosso white paper!

Leave a comment