Skip links

Casa contentor: é realmente uma opção ecológica?

É uma das soluções construtivas da moda do momento: a utilização de contentores marítimos como uma casa. Estas casas modulares a preços atractivos chamam a atenção graças à rapidez de construção. Muitas vezes descritas como habitação alternativa e ecológica, será que estas casas representam realmente uma solução sustentável?
Principais vantagens

Existem duas formas de casa contentores: adaptar um contentor industrial ou fazer montagem de vários contentores utilizando uma estrutura metálica de suporte. 

Se a casa contentor é popular, é porque tem muitas vantagens. 

Um dos argumentos mais marcantes é o seu preço: pode considerar entre 400€/m² e 2 000€/m² (casa chave na mão), de acordo com o site francês quelleenergie.fr. A variação do seu custo depende do preço de compra do próprio contentor, do seu transporte e dos seus custos de montagem/adaptação. 

Outro ponto forte é que são construções modulares que são rápidas de construir. Sendo as fundações leves, assim como o arranjo externo necessário, a casa de contentores pode tomar forma em apenas algumas semanas, ou alguns meses se for uma montagem de vários contentores. 

Enfim, este tipo de construção permite a liberdade de arquitectura. Graças à sua modularidade, é possível definir uma montagem e adaptação à medida.

Mas um desempenho não tão ecológico…

A maioria dos fabricantes e construtores especializados em casas de contentores apresentam as vantagens ecológicas deste habitat. Contudo, este argumento justifica-se quando o contentor em questão é reciclado e que a sua entrega não implica uma explosão do balanço do carbono. Porque para garantir um exterior com estética impecável, cada vez mais construtores estão a propor novos contentores, por vezes fabricados no outro lado do mundo, e cuja energia incorporada é particularmente importante. 

Os especialistas também falam do efeito “Gaiola de Faraday”. De facto, a estrutura metálica destas casas funciona como uma protecção contra ondas electromagnéticas externas. Por outro lado, as ondas presentes no interior tenderão a permanecer dentro da casa.

Além disso, a qualidade do ar interior pode ser uma questão particularmente complexa quando se compra um contentor. Alguns contentores, antes de serem reciclados, transportaram substâncias tóxicas, que afectam a qualidade do ar interior quando são convertidos em espaço habitável. A escolha de uma ventilação óptima será essencial. 

Por fim, um dos maiores inconvenientes deste tipo de habitação é o nível de desempenho térmico. Sendo o aço particularmente condutor, num contentor pode ser muito difícil de viver tanto no Verão como no Inverno. A importância de isolar bem a estrutura é crucial, e também neste assunto para que o habitat seja considerado como ecológico, será necessário escolher materiais sustentáveis.

Terá compreendido, para que a casa contentor seja considerada como uma opção ecológica, será aconselhável estar atento aos seguintes elementos:

  • O tipo de contentor (novo ou reciclado) e o seu transporte
  • A gestão das ondas electromagnéticas internas
  • As substâncias tóxicas potenciais transportadas antes da reciclagem (ar interior)
  • A escolha do isolamento e a sua instalação

Gostaria de saber mais sobre a construção sustentável em Portugal? Faça o download gratuito do nosso white paper!

Leave a comment